PRF já recolheu mais de 1,7 mil animais soltos em rodovias da PB em 2020

Presença de animais nesses locais é uma preocupação constante, devido muitos acidentes graves registrados por este motivo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba já recolheu 1.728 animais que estavam soltos nas rodovias federais do estado. De acordo com a PRF, a presença de animais nesses locais é uma preocupação constante, devido muitos acidentes graves registrados por este motivo. O motorista, na tentativa de desviar do animal, perde o controle do veículo e acaba capotando o carro, colidindo em outros veículos ou em outros casos, atropelando o animal.

Este ano foram registrados 27 acidentes, com 30 pessoas feridas e 1 morte que tiveram como causa a presença de animais na pista. O número é menor do que o registrado no mesmo período do ano anterior, quando foram registrados 44 acidentes, com 50 feridos e 6 mortes.

Com o objetivo de intensificar o recolhimento de animais soltos localizados às margens das rodovias federais, a PRF na Paraíba está realizando a Operação Pista Não é Pasto na região da Grande João Pessoa. A ação é realizada com o apoio da Empresa Municipal de Limpeza Urbana.

A Operação Pista Não é Pasto é realizada de forma itinerante em toda a Paraíba como forma de reduzir a presença de animais soltos nas rodovias. O recolhimento é uma ação preventiva com a finalidade de preservar a vida dos motoristas que trafegam pelas rodovias federais do estado. Um único animal solto na pista pode provocar a morte de todos os ocupantes de um veículo.

Deixar animais soltos nas rodovias colocando em risco a vida dos que trafegam pelo local é crime. Os proprietários dos animais podem ser enquadrados no artigo 132 do Código Penal, que trata sobre expor a vida ou a saúde de outrem a perigo direto e eminente, bem como no artigo 31 da Lei de Contravenções Penais, no qual estabelece que deixar em liberdade, confiar a guarda a pessoa inexperiente ou não guardar com a devida cautela animal perigoso.

A Polícia Rodoviária Federal orienta os motoristas que, caso visualizem animais soltos nas rodovias federais, entrem em contato através do telefone de emergência 191. É importante também que, nos locais onde existem placas indicando o risco de existir animais na pista é fundamental que o motorista reduza a velocidade e redobre a atenção.

Comente