Preso em operação, prefeito de Camalaú já foi alvo do MPPB por furto de água

Gestor também está sendo investigado pelo Gaeco por fraudes na locação de veículos para a prefeitura do município

O prefeito de Camalaú, no Cariri paraibano, Alecsandro Bezerra dos Santos (PSDB), conhecido como Sandro Môco, já foi denunciado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) em 2016 por furto de água. O gestor está sendo investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) por fraudes na locação de veículos para a prefeitura do município. Na operação, foram encontradas uma bolsa com dinheiro e uma arma.

De acordo com a denúncia, Alecsandro teria realizado, entre os anos 2013 e 2015, a perfuração da adutora do Congo, no Cariri e implantado uma série de canos e mangueiras para levar a água até o lago de sua propriedade. Com isso, não eram cobradas taxas, pois na verdade, a água era furtada da Cagepa.

O sítio para onde a água era desviada, de acordo com o Ministério Público, era de responsabilidade do hoje prefeito, Alecsandro Bezerra dos Santos. Ele não foi encontrado pela Cagepa, mas se apresentou posteriormente na delegacia e negou ter feito os desvios. O processo está na Comarca de Sumé e ainda não houve julgado do caso.

Comente