Presidente do PSOL elogia PM por deter ação ‘criminosa’ do Direita Paraibana

O presidente do PSOL da Paraíba, Tárcio Teixeira, parabenizou o trabalho rápido da Polícia Militar por ter interceptado uma ação promovida pelo movimento Direita Paraibana contra medidas de isolamento social.

“Quero parabenizar a Polícia Militar pela apreensão de carro de som de representante da Direita Paraibana, que chamava as pessoas para saírem de suas casas em meio ao isolamento social. Crime tem que ser combatido”.

Duas pessoas foram interceptadas pela polícia por este ato. Uma delas é a representante do Direita Paraibana, Michelle Assis, que tinha contratado o carro para difundir as mensagens em vários bairros da Capital, pode responder pelo artigo 268 do Código Penal Brasileiro, por “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. A pena é de detenção de um mês a um ano e multa.

Nas redes sociais, ela desabafou sobre ter passado o dia inteiro para contratar um carro de som por um custo justo e por só conseguir “almoçar” após a meia noite.

Ela e o motorista do veículo foram levados para a Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, e ouvidos pelo delegado de plantão. Os depoimentos serão remetidos à Delegacia Geral.

O carro de som, que estava com o licenciamento atrasado, percorreu vários bairros de João Pessoa e foi parado pela polícia quando passava no Castelo Branco.

As mensagens, que farão parte do inquérito policial, estavam sendo difundidas no dia em que a Paraíba ultrapassou a marca de mais de 1.000 pessoas infectadas pela Covid-19, com 614 casos em João Pessoa.