Presidente do Aeroclube de CG é investigado por pilotar com habilitação vencida

Ricardo César também foi denunciado aos Ministérios Públicos Estadual e Federal de não apresentar plano de voo aos órgãos de controle

Presidente do Aeroclube de CG é investigado por pilotar com habilitação vencida
Ricardo César preside o Aereoclube de Campina Grande - Foto: Reprodução/Polêmica Paraíba

O MPPB (Ministério Público da Paraíba) e o MPF (Ministério Público Federal) receberam denúncia contra o presidente do Aeroclube de Campina Grande, Ricardo César, que está sendo acusado de pilotar aeronave nos estados da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, sem estar devidamente habilitado, nem dispor de plano de voo.

Além de pilotar aeronave sem carteira de piloto válida e à revelia do controle de tráfego aéreo, Ricardo estaria participando de eventos aeronáuticos com a presença de grande público.

De acordo com reportagem publicada nesta terça-feira (14) pelo Polêmica Paraíba, as denúncias contra Ricardo César foram protocoladas pelo advogado e paraquedista Demétrius Mendes de Carvalho, e prontamente recebidas pelos MPs, que as transformaram em Denúncia de Fato.

Ainda conforme o Polêmica Paraíba, “foram anexadas à denúncia inúmeras evidências de violações ao Código Aéreo Brasileiro cometidas por Ricardo César, dentre elas é possível destacar: cópia do CHT (Certificado de Habilitação Técnica) já vencida, e fotos e vídeos publicados em redes sociais que comprovam a presença dele e de sua aeronave participando de tais eventos”.

“A primeira e talvez a mais grave infração cometida pelo piloto foi a de realizar um voo sem a apresentação de um plano de voo aos órgãos de controle. A infração colocou em risco a vida de várias pessoas, em risco de desastre aéreo. O motivo é que todas as outras aeronaves que estavam em voo regular não teriam como saber que a aeronave de Ricardo estaria, em sua rota de voo”, acrescenta a reportagem.

Clique aqui e saiba mais detalhes das denúncias no Polêmica Paraíba,