- Publicidade -
Cotidiano

Presidente da Fiep, Buega Gadelha é um dos alvos de mandado de prisão da Polícia Federal

O presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Buega Gadelha, é um dos alvos na Operação Fantoche, desencadeada pela Polícia Federal com o objeto é desarticular uma organização criminosa voltada à prática de crimes contra a administração pública, fraudes licitatórias, associação criminosa e lavagem de ativos.

- Continua depois da publicidade -

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga, foi preso. A Operação Fantoche mira, ainda, o Instituto Origami, Aliança Comunicação e Cultura, Idea Locação de Estruturas e Iluminação, Somar Intermediação e Negócios e Ateliê Produções Artísticas.

De acordo a PF, um grupo de empresas sob o controle de um mesmo núcleo familiar atua de forma contínua e perene, desde o ano de 2002, executando contratos firmados por meio de convênios com o Ministério do Turismo e entidades paraestatais do intitulado sistema “S”.

“A atuação do grupo consistia na utilização de entidades de direito privado, sem fins lucrativos, para justificar celebração de contratos e convênios diretos com o ministério e unidades do Sistema S. Tais contratos, em sua maioria, voltados à execução de eventos culturais e de publicidade superfaturados e/ou com inexecução parcial, sendo os recursos posteriormente desviados em favor do núcleo empresarial por intermédio de empresas de fachada”, afirma a Polícia Federal em nota.

Estima-se que o grupo já tenha recebido mais de R$ 400 milhões decorrentes desses contratos. A ação conta com a participação de 213 policiais federais e oito auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) que estão cumprindo 40 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de prisão temporária, nos estados de Pernambuco, Minas Gerais, São Paulo, Paraíba, Mato Grosso do Sul e Alagoas, além do Distrito Federal.

As medidas foram determinadas pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Pernambuco, que ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores dos investigados.

Buega Gadelha não foi preso. A assessoria da Fiep informou que ele está cumprindo agenda em Brasília e que está esperando a coletiva de imprensa para divulgar nota sobre o caso.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar