Presidente da Cagepa explica isenções de pagamentos das contas de água na PB

O presidente da Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Marcus Vinicius explicou, nesta quarta-feira (10), para quem serão destinados os benefícios no pagamento das contas de água dos meses de março e abril, anunciados pelo governador João Azevêdo, na terça-feira (9). As medidas sociais têm como objetivo conter o impacto econômico da pandemia na vida das famílias paraibanas e dos pequenos empresários.

Famílias que já são cadastradas nos programa de tarifas sociais da conta de água, terão suas faturas dos meses de março e abril quitadas. A estimativa é que 300 mil famílias sejam beneficiadas com a iniciativa do Governo do Estado.

“Cerca de 30 mil famílias terão suas contas de água pagas pelo governo. São famílias em situação de vulnerabilidade social que tem a isenção de cobrança decretadas pelo governo. Essas famílias terão as suas contas quitadas pelo Governo do Estado nos meses de março e abril”, afirmou.

Outra medida anunciada pelo governador João Azevêdo foi direcionada aos bares e restaurantes. Os estabelecimentos destes seguimentos que estiverem com o cadastro regular na Cagepa, também serão isentos do pagamento das cotas de água dos meses de março e abril.

“Bares e restaurantes que estiverem com o seu cadastro junto à Cagepa regularmente estabelecidos, ou seja, estando na categoria comercial, na subcategoria bares e restaurantes ou similares, que abarcam sorveteria, lanchonetes e outros, terão as suas contas de março e abril isentas do pagamento. São cerca de mais de 3 mil empresas que serão beneficiadas pelo governo do estado”, explicou Marcus.

O governador determinou ainda que a Cagepa não corte o abastecimento de água por falta de pagamento, pelo prazo de 60 dias, das casas que consuma até 10m³ de água. O consumidor precisa pagar os débitos posteriormente, pois não é isenção de pagamento, mas sim uma medida para amenizar os impactos da pandemia.

“Outra medida estabelecida foi para os consumidores residenciais que consumam até 10m³, que por uma questão momentânea tenha dificuldade de pagar a sua conta de água, eles não terão a sua água cortada pelo prazo de 60 dias. Não é uma isenção de pagamento, é apenas uma suspensão temporária do corte de água em virtude do não pagamento do débito. As contas precisam ser pagas posteriormente. É uma medida temporária, por sensibilidade do governo do estado, para minimizar os impactos da Pandemia”, explicou o presidente da Cagepa.

Assista explicação completa do presidente da Cagepa