Prefeitura de Conde discute flexibilização com representantes do mercado público

Comitê apresentou propostas de protocolos e medidas de prevenção ao novo coronavírus como forma de pactuação para o retorno às atividades

A Prefeitura de Conde, por meio do Comitê de Monitoramento à Covid-19, se reuniu, na tarde desta segunda-feira (27), com 32 comerciantes que atuam no Mercado Público de Conde Prefeito João Gomes Ribeiro. Na ocasião, os integrantes do Comitê apresentaram as propostas de protocolos e medidas de prevenção ao novo coronavírus como forma de pactuação para o retorno às atividades, que deve ser contemplada em decreto municipal.

O decreto em vigência em Conde prossegue até o dia 31 de julho e estabeleceu a obrigatoriedade do uso de máscaras e autorizou a flexibilização das atividades em cultos religiosos, salões de beleza e barbearias com 30% do total da capacidade de público.

Segundo a coordenadora do Casulo – Programa Municipal de Economia Criativa, Vanessa Mekdec, afirmou que a reunião foi proveitosa por seguir o diálogo estabelecido com os diversos segmentos da sociedade durante a pandemia do novo coronavírus. “De modo geral, a reunião foi proveitosa. Apresentamos a proposta de protocolo que foi bem aceita pelos permissionários do Mercado Público e ficamos de levar para a reunião do Comitê algumas ponderações feitas por eles”, enfatizou.

O protocolo apresentado prevê a obrigatoriedade do uso de máscara, manter a distância entre funcionários e clientes e o uso de álcool em gel e higiene das mãos. Os permissionários sugeriram a dedetização das áreas comuns do mercado. Na reunião estiveram representantes da Secretaria de Saúde, da Vigilância Sanitária, Secretaria de Infraestrutura, a Divisão de Mercados e Feiras, a Secretaria de Comunicação e do Casulo.

O Mercado Público de Conde Prefeito José Gomes Ribeiro possui características similares aos demais existentes em outras cidades, mantendo espaços de alimentação, de serviços definidos como essenciais, a exemplo de Pet shop, além de salões de beleza, lanchonetes. Vanessa explicou que no momento em que as atividades no mercado forem liberadas os permissionários deverão cumprir as medidas impostas por decretos sobre o mercado, mas também às exigências específicas da atividade que realizam.

A Prefeitura de Conde já realizou reuniões similares com representantes de vários segmentos da sociedade, a exemplo de lideranças religiosas, de salão de beleza e barbearias, o trade turístico responsável por bares, restaurantes, hotéis e pousadas. Nas reuniões, a equipe técnica apresenta os protocolos e ouve as sugestões do segmento que, ao serem discutidas nas reuniões do Comitê, podem ser incluídas nos decretos municipais.

Comente