- Publicidade -
Política

Prefeitura de Boqueirão gasta mais de R$ 1 milhão em despesas com combustível

A gestão do prefeito de Boqueirão, João Paulo (PSD) lidera o ranking de gastos de combustíveis na região do Cariri Oriental, que reúne 12 cidades, com mais de R$ 1 milhão, neste ano. Os dados, disponibilizados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB), revelam também que o município ocupa a 10ª posição em gastos com o produto em todo o Estado.

- Continua depois da publicidade -

Os gasto com combustível em Boqueirão daria para abastecer, por exemplo, em média 5.572 tanques de 50 litros, considerando que o litro da gasolina está sendo vendido a R$ 3,60. Indo um pouco mais além, a gasolina gasta pela prefeitura daria para realizar 165 viagens, em linha reta, de João Pessoa a Tóquio, no Japão, considerando um consumo médio de 10 quilômetros por litro. Os dados estão atualizados até o mês de agosto.

A segunda colocada no ranking é a cidade de Caraúbas, gastado R$ 679,4 mil, um pouco mais da metade da primeira colocada. Em seguida vem São João do Cariri, com R$ 439,3 mil e Alcantil, com R$ 410,6 mil.

Por outro lado, São Domingos do Cariri e Cabaceiras, aparecem no ranking com os menores gastos na região, R$ 206,5 mil e R$ 222,2 mil, respectivamente.

Foto: Reprodução / TCE-PB

Aumento na folha de servidores

Boqueirão também vem se destacando na contratação de servidores. A prefeitura elevou o número de prestadores de serviço e cargos comissionados, entre os meses de janeiro e setembro deste ano. Segundo o TCE-PB, em janeiro a folha de pessoal possuía 56 comissionados e 242 prestadores de serviço. O número de efetivos nesse mês era 485 servidores.

Já em setembro – último mês em que os dados estão atualizados pela Corte de Contas – o quantitativo de prestadores de serviço pulou para 394 e o de cargos comissionados passou para 60. Nesse mês, o número de efetivos caiu e foi para 472.

Para se ter uma ideia de quanto essa alteração impactou na folha de pagamento, em janeiro os gastos com servidores comissionados eram R$ 75,9 mi, enquanto que os prestadores de serviço representavam R$ 381 mil aos cofres municipais. Em setembro, os comissionados e prestadores de serviço custavam R$ 82,8 mil e R$ 558 mil, respectivamente. Com informações do Portal Correio.

Foto: Reprodução / TCE-PB
Foto: Reprodução / TCE-PB

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar