Prefeitura de Bayeux faz campanha educativa de orientação sobre coronavírus e defende isolamento social

Para manter Bayeux livre do coronavírus, a prefeitura tem adotado uma série de medidas restritivas e isolamento social para conter a propagação da doença no município. Ações pontuais nas ruas, unidades de saúde e visitas aos estabelecimentos onde funcionam os serviços essenciais para evitar aglomeração têm sido algumas atitudes tomadas pela gestão. Até a manhã desta quinta-feira (16), Bayeux tinha 21 casos notificados, sendo 11 descartados e 10 em isolamento social. Quatro casos confirmados, onde dois estão curados, um internado em boa evolução e um óbito.

O prefeito Berg Lima, disse que todos os cuidados preventivos têm sido adotados pelo município para que os bayeuxenses passem pela pandemia de forma mais tranquila. O gestor falou que os serviços essenciais devem cumprir as regras durante o período de isolamento social.

“O município está empenhado em barrar a propagação do novo coronavírus em Bayeux. Estamos tomando todas as providências necessárias para que a doença não traga danos para os bayeuxenses. Nesse período é importante que às pessoas tenham em mente que o isolamento social neste momento é mais correto. É uma questão de saúde pública”, defendeu o prefeito.

Desde que foi decretada a pandemia provocada pelo novo coronavírus, a Prefeitura de Bayeux vem fazendo diariamente ações preventivas nas unidades de saúde, nas casas e nas redes sociais com uma educação continuada sobre orientação e prevenção do covid-19, conforme explicou Vanessa Silva, coordenadora da Vigilância em Saúde do município.

“Estamos nas ruas, nas casas, nas redes sociais e nos postos de saúde fazendo uma campanha educativa para que as pessoas se informem e tomem medidas de segurança. Defendemos, conforme orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS), o isolamento social. Com este pensamos continuaremos com nossas ações, contando sempre com o apoio do prefeito e de toda a gestão, além do Procon, da Guarda Municipal e da Polícia Militar”, pontuou Vanessa.

Comente