Preço do gás de cozinha chega a R$ 90 em João Pessoa, aponta pesquisa

Levantamento do Procon-JP foi realizado no dia 13 de janeiro, uma semana após o anúncio de aumento de 4% por parte do Governo Federal

A Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) realizou pesquisa comparativa para gás de cozinha e constatou que houve aumento de R$ 3 no menor preço para pagamento à vista em relação ao levantamento do último dia 8, saindo de R$ 75 para R$ 78. O maior, que está em R$ 87, subiu R$ 2 em relação à pesquisa anterior. Para pagamento com cartão de crédito, o menor preço é de R$ 78 e, o maior, R$ 90, uma diferença de R$ 12.

A pesquisa, que visitou 18 estabelecimentos, verificou que a média de preços é de R$ 81,28 para pagamento à vista e de R$ 83,29 no cartão. As variações estão em 11,5% (à vista) e 15,4% (cartão). O levantamento do Procon-JP foi realizado no dia 13 de janeiro (uma semana após o anúncio de aumento de 4% por parte do Governo Federal) e também traz preços para o botijão de 20 litros da água mineral.

Além da pesquisa comparativa, o Procon-JP notificou os pontos de revenda do gás de cozinha para entrega das últimas notas fiscais de compra do produto junto às distribuidoras, como informa o secretário Rougger Guerra. “Semana passada realizamos uma pesquisa justamente para podermos monitorar a aplicação do aumento. Quem está revendendo o estoque antigo e está repassando o reajuste para o consumidor terá que se explicar ao Procon-JP e isso só pode ser feito através da análise das notas fiscais”.

Onde encontrar

O consumidor pode encontrar o menor preço (à vista ou no cartão) em dois estabelecimentos: SOS Gás (Torre); e Vando Gás e Água (Mangabeira). O maior preço à vista foi encontrado em Arlete Gás (Manaíra). Quanto ao pagamento no cartão de crédito, o maior valor foi registrado na revenda Log Gás, no bairro do Geisel.

Pontos de revenda

A pesquisa de preços do Procon-JP foi realizada nos seguintes locais: Depósito Pecorelli (Jaguaribe);  Arlete Gás (Manaíra); Zé do Gás (Ilha do Bispo); Casa do Gás (Treze de Maio); Depósito D’Almir (Bairro dos Estados); Britos Distribuidora (Expedicionários); Mercadinho Pedro Gondim (Pedro Gondim); SOS Gás (Torre); Beto Gás (Monsenhor Magno/Valentina); Gravatá Gás (Valentina I/Boa Esperança); Vando Gás e Água e Voitá Gás (Mangabeira); Isaquiel Gás (Miramar); Ricardo Gás (Jaguaribe); ADM Gás (Alto do Mateus); Real Gás, Nunes Gás e Bancários Gás  (Bancários); e Log Gás (Geisel).

Água mineral

O Procon-JP realizou, ainda, pesquisa de preços para o botijão de 20 litros da água mineral na Capital, registrando o menor preço, R$ 8, nas marcas Platina, Sublime  e Itacoatiara. Já o maior preço foi registrado na marca Indaiá, que oscila entre R$ 10 e R$ 12. A pesquisa de preços visitou 16 pontos de revenda do produto.