Em reunião realizada hoje pela manhã em Campina Grande, os pré-candidatos e a direção estadual do PPS decidiram, de forma unânime, que deputados estaduais detentores de mandatos não entrarão na legenda pra disputar as eleições para a Assembleia Legislativa do Estado. Já para a disputa Federal essa norma não será aplicada.
De acordo com avaliação dos atuais dezenove pré-candidatos presentes à reunião, o motivo maior para justificar a decisão é o critério da competitividade e do perfil dos que estão pleiteando disputar um
mandato legislativo pelo partido.
O vereador Bruno Farias, um dos pré-candidatos presentes, informou que  o PPS tem sido muito procurado por pessoas que querem disputar um mandato de deputado pela primeira vez e não têm uma estrutura consistente, a exemplo dos atuais membros da Assembleia Legislativa.
“Nós estamos oferecendo condições mais justas de competitividade entre todos os candidatos do partido, assim como faremos na hora de escolher a melhor coligação proporcional. A única exceção foi o deputado João Bosco Carneiro pelo seu perfil e também por já ter sido presidente estadual do PPS”, lembrou o vereador.
O presidente estadual do PPS, jornalista Nonato Bandeira, disse que a decisão de forma unânime dos pré-candidatos será inteiramente respeitada e acatada pela direção, lembrando que a consulta aos que irão disputar mandatos foi um compromisso assumido com todos os que procuraram o partido para se filiar no momento em que existiam pouquíssimos aspirantes a um mandato na AL.
“Atualmente temos 21 pré-candidatos e apenas dois faltaram a reunião de hoje, justificando suas ausências. Muitos outros nomes estavam aguardando esta definição para decidir pelo ingresso na legenda. Vamos intensificar estas novas filiações até o prazo final de 7 de abril, bem como conduzir as discussões acerca das coligações proporcionais e majoritária”, afirmou Bandeira.

Comente

Antares

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here