Porto do Capim: moradores acusam PMJP de abandonar entulhos para obrigar saída de moradores

Os moradores do Porto do Capim denunciaram que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) tem deixado, deliberadamente, lixos e entulhos dos imóveis que foram demolidos de moradores que já fizeram acordo com a gestão para deixar a área onde será construída o Parque Ecológico Sanhauá.

De acordo com o presidente do PSOL da Paraíba, Tárcio Teixeira, que foi acionado ao local pelas lideranças comunitárias, a Guarda Civil chegou a derrubar a grade de uma idosa de mais de 80, que não tinha acordo com a PMJP, para “abrir caminho”.

A equipe da prefeitura segue com motosserras derrubando árvores no mangue da comunidade enquanto que a Defensoria Pública da União, a guarnição ambiental da Polícia Militar, os moradores e alguns representantes da gestão de Cartaxo tentam estabelecer um consenso.

Comente