Polícia recupera celular em JP e alerta para golpe do Pix em vendas pela internet

Conforme a vítima, após a negociação o comprador mandou via WhatsApp um comprovante de transferência, que foi falsificado virtualmente

A Polícia Civil da Paraíba conseguiu recuperar, em João Pessoa, um aparelho celular avaliado em R$ 3.600,00, que foi levado por um estelionatário que utilizou um falso comprovante do Pix para enganar a vítima.

De acordo com informações da delegada Iumara Gomes, no dia 28 de fevereiro deste ano, a vítima procurou a 4ª DD para pedir ajuda a fim de recuperar seu telefone móvel que havia sido anunciado num site de compras e vendas online. A partir daí foi iniciado um minucioso trabalho de investigação até chegar à solução do caso.

O noticiante do crime informou que depois que encontrou o comprador no local combinado para concluir a negociação, esse comprador mandou via WhatsApp um comprovante de transferência feito por Pix conforme o valor acertado e, horas depois, a vítima constatou que era um documento falsificado virtualmente.

“A vítima ainda tentou falar com o comprador que o enganou, mas este o bloqueou no aplicativo de mensagens e não atendeu as chamadas feitas”, informou a delegada Iumara Gomes.

Ainda segundo Iuamara Gomes, após ter sido iniciada a investigação, a Polícia verificou os dados e conseguiu rastrear o telefone até chegar ao atual usuário. “Por sinal, este usuário também é outra vítima, pois comprou o telefone móvel numa loja que vende aparelhos novos e usados – local onde o estelionatário deixou o aparelho celular depois de aplicar o golpe”, explicou.

A delegada informou que a investigação está na fase de identificação da autoria do crime de estelionato. “Vamos interrogar o proprietário deste estabelecimento comercial para saber como o aparelho chegou até a loja”, reforça.

Iumara salienta que as pessoas devem ser cautelosas ao realizarem negociações por meio de sites de mercado de compra e venda online. “Todo cuidado é pouco. Se realizar negócio utilizando Pix, a pessoa (vendedor) só deve concluir a venda depois de conferir que o dinheiro está na conta bancária, pois há o risco do comprovante apresentado ser falso”, alertou a delegada.

A população pode colaborar com a Polícia Civil fazendo qualquer tipo de denúncia através do número 197 (Disque-Denúncia). A ligação é gratuita e anônima, garantindo sigilo absoluto.