PM abre investigação para apurar invasão à casa de Coriolano Coutinho

O comandante da Cia de Polícia Militar da cidade de Solânea, Major PM J. Ferreira, confirmou a existência de uma investigação interna para apurar a participação, sem autorização do comando, de policiais da Companhia numa operação noturna à casa do irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho, na zona rural de Bananeiras, na madrugada de quarta-feira.

Ele, porém, negou-se a fornecer detalhes da investigação, alegando que, pela atipicidade do acontecido, as informações só podem ser fornecidas pelo E 5 (Estratégico 5) do Comando Geral da PM em João Pessoa.

Segundo boletim de ocorrência nº 095/2020, da Delegacia de Bananeiras,  na madrugada do último dia 15 o caseiro que trabalha no sítio de Coriolano Coutinho, José William de Andrade Pinto, foi acordado por um barulho de um pássaro que ele identificou como Tetéu e, ao levantar-se, deparou-se com quatro homens, dois com farda da PM e dois usando coletes do Gaeco, que depois de avisarem que se tratava da Polícia, perguntaram se Ricardo Coutinho e seu irmão Coriolano se encontravam dormindo ali.

PM abre investigação para apurar invasão à casa de Coriolano Coutinho
Trecho do boletim de ocorrência

Ante a resposta negativa, passaram a perguntar sobre a situação trabalhista do empregado, visitaram uma churrasqueira existente no local, mexeram nas cinzas, indagaram se o caseiro tinha as chaves da casa e por último confessaram que entraram no sítio pulando a cerca porque não conseguiram arrombar o cadeado do portão.

O caseiro diz no boletim de ocorrência que os homens de colete chegaram a fazer uma ligação e, nela, informaram a quem estava do outro lado da linha que Ricardo Coutinho não estava no local. Também afirmou que quando o dia amanheceu foi olhar o cadeado e constatou que ele estava todo amassado, como se alguém tivesse tentado arromba-lo.

O caseiro afirma no boletim que os policiais e os homens de colete não apresentaram mandado judicial autorizando o acesso ao imóvel.

Do Blog do Tião Lucena

Comente