PIS será pago para 154 mil que não receberam em 2021 por erro

O Ministério do Trabalho e Previdência informou que cerca de 154 trabalhadores que não tiveram nenhum erro do processamento do trabalho de 2019 foram informados dos valores neste ano. Os pagamentos começaram nesta terça (8).

Estes trabalhadores não precisam tomar nenhuma providência para pedir os valores, segundo a pasta. O benefício será depositado em uma conta digital da Caixa entre fevereiro e março, de acordo com o calendário de envios regulares de 2022 .

O abono pode não ser processado corretamente em razão de ter falhas nos dados dos trabalhadores informados pelo empregado na Rais (Relação Anual de Informações Sociais).

Tipos de erro no processamento:

  • Informações incompletas ou desatualizadas
  • Erro ou falta do número do PIS/Pasep

Ausência do número do PIS/Pasep sem preenchimento ou mesmo o envio de um número errado entre os que podem gerar uma falha no processamento. Nesses casos, é preciso entrar em contato com o funcionário e solicitar uma correção.

Para checar se os dados informados estão atualizados e corretos, é necessário acessar o sistema de consulta do trabalhador à Rais .

Como consultar se há erro no número do PIS:

  • O aplicativo Carteira de Trabalho Digital deve ser baixado ou atualizado em celulares com sistema operacional Android e iOS . Segundo o ministério, é extremamente recomendado que os trabalhadores atualizados para a última versão do aplicativo
  • Abra o app e clique em “Entrar”
  • Logue com seu número de CPF, clique em “Continuar”e insira sua senha do sistema gov.br ; se não possuir, será necessário fazer o cadastro
  • No menu horizontal inferior, clique em “Contratos”
  • Clique na opção que mais o nome da empresa trabalhada e da qual deseja saber o número informado
  • Em “Detalhes”, verifique o número informado em “PIS/Pasep”
  • O número informado na Rais deve ser o mesmo que consta no registro do contrato no app

Outra falha no preenchimento que pode levar a um erro no processamento do benefício é a falta do número do PIS na Carteira de Trabalho Digital. Esse número pode ser checado no site do Meu INSS , pelo Cnis (Cadastro Nacional de Informações Sociais), no aplicativo do FGTS e no aplicativo Caixa Trabalhador.

Se o funcionário não tiver entregado uma declaração até a data-limite, ou tenha feito o envio com atraso de declaração falsa, omitindo declaração ou inexata, o estabelecimento, segundo o sujeição.

Segundo o ministério, “qualquer informação errada ou divergente daquelas marcas registradas nas bases de governo implicam a não identificação do trabalhador e, consequentemente, a não habilitação ao benefício”. Quando isso, cabe ao empregador ocorrer a informação prestada. “Feito isso, somente no calendário de pagamentos subsequentes o trabalhador terá seu direito novamente processado”, informa a pasta.

Por isso, receba neste ano os trabalhadores que não tiveram outros dados incorretos e corrigidos posteriormente.

O valor pago varia conforme a quantidade de meses trabalhados no ano de referência. Frações de 30 dias, ou mais, 1 são como 30 dias.

Confira o calendário:

Meses trabalhados no ano-base Valor do abono
Janeiro 02/08/2022 29/12/2022
Fevereiro 02/10/2022 29/12/2022
Março 15/02/2022 29/12/2022
Abril 17/02/2022 29/12/2022
Maio 22/02/2022 29/12/2022
Junho 24/02/2022 29/12/2022
Julho 15/03/2022 29/12/2022
Agosto 17/03/2022 29/12/2022
Setembro 22/03/2022 29/12/2022
Outubro 24/03/2022 29/12/2022
Novembro 29/03/2022 29/12/2022
Dezembro 31/03/2022 29/12/2022
Da Folha