Pinto do Acordeon se torna Patrimônio Cultural do Brasil e receberá homenagem na terça

Presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michele Bolsonaro, participarão da celebração que será dirigida pelo secretário de Cultura Nacional

O cantor e compositor paraibano Pinto do Acordeon se tornou Patrimônio Cultural do Brasil, conforme divulgou seu filho Mô Lima, em sua rede social, neste domingo (30). O cantor e compositor morreu no dia 21 de julho deste ano.

Na postagem, Mô Lima revela que na próxima terça-feira (01), o presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama, Michele Bolsonaro, participarão das homenagens que será dirigida pelo secretário de Cultura Nacional, Mário Frias.

“Que a nossa cultura nordestina, que o nosso forró e que a importância de tudo isso continue sendo reconhecido pelo seu valor único!”, escreveu na postagem, Mô Lima.

View this post on Instagram

Pinto do Acordeon se torna Patrimônio Cultural do Brasil 🇧🇷🙌🏻. – Comunicamos, com muita gratidão e orgulho, que neste dia 1º de Setembro, Pinto do Acordeon será homenageado pelo presidente Jair Bolsonaro e pela primeira dama Michele Bolsonaro. – A cerimônia será dirigida pelo Secretário de Cultura Nacional, Mário Frias. – Que a nossa cultura nordestina, que o nosso forró e que a importância de tudo isso continue sendo reconhecido pelo seu valor único! – Pinto do Acordeon é Paraíba, Pinto do Acordeon é Nordeste, Pinto do Acordeon é Brasil, Pinto do Acordeon é eternidade ✨💖🇧🇷. – A nossa estrelinha brilha ainda mais forte! – #PatrimônioCulturalDoBrasil #PintoDoAcordeon #Brasil

A post shared by MôLima (@molima_oficial) on

 

 

 

Pinto do Acordeon morreu aos 72 anos de idade, vítima de um câncer na bexiga. Ele estava internado em um hospital do Estado de São Paulo. O corpo foi trazido para a Paraíba e enterrado no município de Patos, no Sertão.

Comente