Pinto do Acordeon se torna Patrimônio Cultural Brasileiro nesta terça-feira

Solenidade terá a participação do presidente Jair Bolsonaro, da primeira-dama Michele e do filho dele, Mô Lima e acontece no Palácio do Planalto

O cantor paraibano Pinto do Acordeon, morto em julho deste ano, se tornará Patrimônio Cultural Brasileiro nesta terça-feira (1ª). A solenidade terá a participação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e da primeira-dama Michele Bolsonaro, no Palácio do Planalto, em Brasília. O filho do músico, Mô Lima, também participa da homenagem.

Mô Lima afirmou nas redes sociais que o momento é importante para cultura nordestina e o povo paraibano e destacou o orgulho pelo pai.

“É um grande dia para a cultura, nosso forró, para o Nordeste e para nossa Paraíba”. O trabalho do nosso pai não acabou no dia em que ele se foi”, declarou.

Mário Frias, secretário Especial da Cultura será o responsável pela solenidade, que deve ser iniciada às 17 horas, seguindo a agenda do presidente.

Francisco Ferreira Lima, o Pinto do Acordeon, morreu em julho deste ano, vítima de um câncer. Músico foi instrumentista, cantor, compositor e atuou na política. Ele ocupou vaga como vereador na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) por um mandato, durante a década de 90.

Comente