PF cumpre mandados contra abuso sexual infantil em quatro municípios da PB

Operação Harpia deflagrou, simultaneamente, mandados de busca e apreensão em 24 estados e no Distrito Federal

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (23), a Operação Harpia, onde foram cumpridos, simultaneamente, mandados de busca e apreensão em 24 estados e no Distrito Federal. Na Paraíba, foram cumpridos 4 mandados de busca e apreensão e uma prisão preventiva.

A operação nacional ocorreu na Paraíba nos municípios de Santa Rita, Região Metropolitana de João Pessoa; Campina Grande, Queimadas e Patos. A prisão preventiva ocorreu no município de Campina Grande.

De acordo com a Polícia Federal, a operação nacional almeja a prisão de ofensores sexuais de crianças e o resgate de vítimas, gerando um maior impacto social e consequente atenção para a ocorrência desse tipo de delito.

A ação está a cargo da Coordenação de Repressão a Crimes Cibernéticos Relacionados ao Abuso Sexual Infantojuvenil – CCASI/CGCIBER/DCIBER/Polícia Federal.

O trabalho policial é fruto de investigação iniciada na Diretoria de Combate a Crimes Cibernéticos da Polícia Federal, onde foi realizada a análise de notícias de crimes relacionadas ao abuso sexual infantojuvenil on-line. Foram produzidos os relatórios de análise para que as unidades regionais da PF dessem prosseguimento às investigações, com o cumprimento das medidas cautelares no âmbito de uma operação em todo o Brasil.

Em tese, os investigados responderão pelos crimes de armazenamento, compartilhamento e produção de material de abuso sexual infantil e estupro de vulnerável.

A Harpia é uma espécie de ave de rapina que tem os olhos sempre atentos e é exímia caçadora, relacionando-se com o objetivo da operação.