Pedro Cunha Lima visita UFPB e constata obras paralisadas no governo Bolsonaro

O Centro de Educação da Universidade Federal da Paraíba está com 80% da obra concluída e teve a construção paralisada ainda em 2011. Nesses mais de 10 anos, três do governo Bolsonaro, a obra se soma as 41 inacabadas na Universidade, segundo levantamento divulgado pela própria instituição.

Defensor do governo, o deputado Pedro Cunha Lima visitou, nesta sexta-feira (15), Dia do Professor, o Centro de Educação, e pode constatar com os próprios olhos o descaso que se observa na UFPB. O parlamentar aproveitou a oportunidade e assegurou que se empenhará para conseguir recursos para a finalização da obra do Centro de Educação.

Pedro garantiu que buscará formas para auxiliar na demanda. Ele destaca a importância do núcleo para formação e capacitação de novos professores, que têm papel fundamental na Educação do país e na construção de um futuro de oportunidades. “É muito triste ver que há dez anos essa obra está parada, deixando de abrigar universitários, de ser um espaço de desenvolvimento. Farei o que estiver ao meu alcance, através de recursos e articulações, para que esse prédio passe a funcionar”, afirmou.

Diretora do Centro de Educação, Adriana Diniz detalha que atualmente, as aulas dos cursos integrantes do Centro de Educação acontecem em diferentes unidades, de forma não integrada e precária. Ele ressalta que finalizado, o espaço terá auditórios, salas de informática, espaços de mídia e toda a estrutura necessária para os alunos.  É necessário R$1,2 milhão para a conclusão da obra.

“Sabemos que o deputado Pedro se importa com a causa da Educação e por isso procuramos por ele. Estamos gratos e também com bastante expectativa, já que a finalização desse prédio significa melhoria da qualidade na pós em Educação na Paraíba”, disse.

Obras inacabadas – Além do Centro de Educação, a UFPB possui o Ginásio Didático (GT) do Centro de Ciências Sociais (CCS); o Bloco de Morfologia do CCS; o prédio destinado ao Ambiente de Professores da Escola Técnica de Saúde (ETS);  o prédio da pós-graduação de Química, no Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN), entre outros, sem conclusão.   Conforme a instituição, são computadas 41 obras inacabadas, considerando obras paradas e algumas em andamento; além de outras 15 obras projetadas e 20 em planejamento.