Pedras em Cabo Branco: MPPB investiga possível dano ambiental e promotor fiscaliza região

Visita ao local terá a presença do promotor do Meio Ambiente, Carlos Romero Lauria, que irá apurar os fatos, para dar início as investigações

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) irá realizar uma visita, nesta terça-feira (21), a área da praia de Cabo Branco onde apareceram pedras no último de 13 de julho, para investigar possível dano ambiental. De acordo com denúncia de moradores da localidade, possivelmente, os pedregulhos são das rochas colocadas pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, para conter a erosão da falésia.

A inspeção será realizada após moradores da orla do Cabo Branco denunciarem que parte das pedras colocadas pela prefeitura no sopé da falésia, para reduzir o impacto das ondas na barreira, estariam sendo arrastadas pela maré e se espalhando ao longo da praia.

A visita ao local terá a presença do promotor do Meio Ambiente, Carlos Romero Lauria, que irá apurar os fatos, para dar início as investigações. O Grupo dos Amigos da Barreira do Cabo Branco, afirmou que participará da inspeção e convocou os moradores da proximidade para participar da visita do MPPB.

De acordo com a assessoria do órgão há um procedimento no MPPB para apurar possível dano ambiental, mas não está atrelada ao movimento.

Comente