Pedido de convocação de Fulgêncio para falar sobre Trauminha é derrubado na CMJP

Apenas quatro parlamentares votaram a favor e um se absteve. 11 votaram contra o requerimento. A proposta é de autoria do vereador Leo Bezerra

Nesta quarta-feira (1), 11 vereadores da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) votaram contra a ida do secretário de Saúde, Adalberto Fulgêncio, a Casa Legislativa para prestar esclarecimentos sobre a interdição do ética feita, pelo Conselho Regional de Medicina (CRM), do Trauminha de Mangabeira, no último sábado.

Apenas quatro parlamentares votaram a favor e um se absteve. O requerimento é de autoria do vereador Leo Bezerra (Cidadania). A interdição do Trauminha foi derrubada pela Justiça no domingo e o vereador decidiu apresentar o pedido de convocação para que o secretário Adalberto Fulgêncio ou o prefeito Luciano Cartaxo pudessem comparecer à sessão da CMJP para prestar esclarecimentos sobre o fato.

“Convocação do Secretário Municipal de Saúde, Sr. Adalberto Fulgêncio, para comparecer ao Plenário desta Câmara de Vereadores a fim de prestar esclarecimentos a esta Casa “sobre Interdição Ética no Complexo Hospitalar de Mangabeira Governador Tarcísio Burity – Trauminha (Ortotrauma)”, diz a ementa do requerimento do vereador Leo Bezerra.

Comente