PB: total de pessoas que adotaram isolamento rígido cai 53% em cinco meses

Em novembro, segundo a estatística experimental, a maior parcela da população paraibana (44,6%) permaneceu em casa e só saiu por necessidade básica

O total de pessoas que ficaram rigorosamente isoladas caiu 53% em cinco meses na Paraíba, passando de 1,05 milhão, no mês de julho, para 492 mil, em novembro. Os dados são da última edição da PNAD COVID19, divulgada pelo IBGE na quarta-feira (23), que também aponta que a quantidade daqueles que não fizeram nenhuma restrição, embora ainda seja pequena no total da população, aumentou 177% nesse período, passando de 99 mil para 275 mil.

Em novembro, segundo a estatística experimental, a maior parcela da população paraibana (44,6%) permaneceu em casa e só saiu por necessidade básica, seguida por aqueles que reduziram contato, mas continuaram saindo de casa ou recebendo visitas (36%). Cerca de 12,2% ficaram rigorosamente isolados e 6,8% não fizeram restrição.

A adoção de medidas rígidas de distanciamento foi mais comum entre as mulheres (12,8%), do que entre os homens (11,5%). Além disso, ocorreu com mais frequência nos grupos de idade de 0 a 13 anos (37,2%) e de 60 ou mais (24,3%), bem como junto aos que tinham rendimento domiciliar per capita de menos de meio salário-mínimo (15,9%) e de um a menos de dois salários-mínimos (13,3%).