Paraibana que estava desaparecida na Ucrânia chega à Crimeia; assista

Em vídeo publicado nesta quinta-feira (31), ela agradeceu o carinho e afirmou que todos estão bem fisicamente, mas emocionalmente abalados

A paraibana Silvana Pilipenko, o marido ucraniano, Vasyl Pilipenko e a sogra, que estavam desaparecidos na Ucrânia, chegaram à Criméia, região anexada à Rússia desde 2014.

Em vídeo publicado no Instagram nesta quinta-feira (31), ela agradeceu o carinho e afirmou que todos estão bem fisicamente, mas emocionalmente abalados. Eles foram encontrados pelo filho, Gabriel Pilipenko, na terça-feira (29).

“Por causa do carinho de vocês, da preocupação, eu me senti no dever, na responsabilidade de dizer para vocês que nós estamos bem. Nós saímos do território ucraniano faz dois dias. Estamos na Criméia, em um pequeno vilarejo”, comentou.

“Eu, minha sogra e meu esposo estamos fisicamente bem, mas emocionalmente abalados, precisamos de um tempo para nos reconstruir. Foram dias difíceis, mas eu agradeço por cada oração de vocês, pelo empenho de vocês, pois eu tenho certeza que as orações foram parte fundamental para que a nossa saída de lá tivesse êxito”, continuou.

Silvana Vicente Pilipenko estava desaparecida há 26 dias na Ucrânia e familiares que moram em João Pessoa iniciaram as buscas por informações. Ela vive em Mariupol, cidade do Leste do país, há quase 30 anos, e comentou também sobre o sofrimento do povo ucraniano devido à guerra.

“Eu peço a cada um de vocês que continue orando pelo povo ucraniano. É uma situação muito delicada. Quem está lá não tem muitas saídas, não tem muitas escolhas. Continuem orando por aquele povo, para que ele continue sendo forte, resistindo e sobrevivendo à essa guerra”, declarou.

Assista: