Paraíba tem mais de 4 mil pedidos de internação para pacientes com Covid-19

De acordo com os dados, a semana de 03 a 09 de junho foi a que teve o maior número de solicitações durante a pandemia

Secretaria de Estado da Saúde (SES) fez um balanço dos quase cinco meses de atuação da Central Estadual de Regulação Hospitalar (CERH) Covid-19, implantada em março. Até o momento, 4.036 pacientes foram regulados para os hospitais de referência do agravo na Paraíba.

A CERH atua na regulação de leitos de enfermaria e UTI exclusivos para a Covid-19, em hospitais referência no tratamento da doença. De acordo com os dados, a semana de 03 a 09 de junho foi a que teve o maior número de solicitações durante a pandemia, chegando a 367 processos realizados.

O secretário executivo de Gestão de Redes de Unidades de Saúde, Daniel Beltrammi, afirma que os meses de maio e junho foram os de maior demanda de internação hospitalar, com média de 45 e 35 internações/dia respectivamente. Ele explica que o volume está em queda, mas isso não significa que o vírus está deixando de circular ou que já existe uma imunidade coletiva.

“No primeiro momento da pandemia, a Região Metropolitana de João Pessoa concentrou o maior número de internação hospitalar. Agora estamos no processo de interiorização da doença, em que os municípios menores e do sertão estão com o número crescente de casos. Lembramos que o vírus ainda circula na Paraíba, por isso são necessárias as medidas de proteção individual como a lavagem das mãos, o uso de máscaras e o distanciamento social”, pontua.

O secretário executivo reforça que, mesmo nos meses em que a taxa de internação estava crescente, a Paraíba não ultrapassou os 95% de ocupação de leitos. “Importante lembrar que mesmo nos momentos de maior demanda por internação, nenhum paciente ficou desassistido e a Rede não entrou em colapso, com fila de internação e fila para leitos de UTI”, destaca.

Dos 99 municípios que já tiveram as regulações viabilizadas, durante o período de funcionamento da Central, o que concentra a maior quantidade de solicitações é o de João Pessoa, com 1743 processos realizados, o equivalente a 43% das atividades da Central de Regulação para Covid-19. O segundo município com maior concentração é o de Campina Grande, seguido de Guarabira, Santa Rita e Cajazeiras, entre os cinco maiores solicitantes de internação hospitalar.

A Central Estadual de Regulação Hospitalar para o Covid-19 funciona em contato direto com os municípios, para habilitar a internação de pacientes com síndrome gripal, com necessidade de tratamento em rede especializada.

Comente