Paraíba receberá R$ 1,48 milhão do Ministério da Saúde para ajudar no combate à Covid-19

Recursos serão destinados para dez hospitais e fundações do Estado. No total, R$ 2,2 bilhões foram liberados para serviços da atenção primária e especializada

Coronavirus COVID-19 computer generated image.

A Paraíba receberá do Ministério da Saúde R$ 1.483.177,96 para ajudar no combate à pandemia do novo coronavírus. Os recursos serão destinados para dez hospitais e fundações do Estado. No total, R$ 2,2 bilhões foram liberados para serviços da atenção primária e especializada em atendimento às demandas de estados e municípios.

Desse total, R$ 2 bilhões estão destinados às santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS). O auxílio às santas casas e filantrópicos será repassado em duas parcelas por meio do Fundo Nacional de Saúde aos fundos estaduais e municipais

O dinheiro deverá ser usado na compra de medicamentos, suprimentos, insumos e produtos hospitalares para o atendimento adequado aos pacientes. Também fica aberta a possibilidade de aquisição de equipamentos e a realização de pequenas reformas e adaptações físicas para aumento da oferta de leitos de terapia intensiva.

Os recursos liberados irão beneficiar o Hospital da FAP, o Sistema de Assistência Social e de Saúde e a Clínica e Fundação Pedro Américo, em Campina Grande; a Fundação Napoleão Laureano, Hospital São Vicente de Paulo, Hospital Padre Zé e Hospital Universitário Nova Esperança, em João Pessoa; Hospital e Maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, em Santa Rita; e Hospital Menino Jesus Apaseu e Casa de Saúde Padre Costa, em Uiraúna

As portarias, discutidas em conjunto pelos representantes do Ministério da Saúde e de secretarias de saúde estaduais e municipais, buscam ampliar o acesso da população às unidades de Atenção Primária e aumentam a força de trabalho no SUS.

“No que depender de nós três, União, estados e municípios, sei que, juntos, vamos encontrar as melhores soluções e as mais rápidas possíveis. Me solidarizo com as famílias que perderam entes por conta da pandemia. Vamos acelerar às ações ao máximo para minimizar as perdas. É uma guerra com várias batalhas”, disse o ministro da Saúde interino, Eduardo Pazuello.

Comente