Para evitar fraudes, procurador e auditor do MPF fiscalizam sorteio de casas em CG

Dando continuidade ao procedimento de acompanhamento do sorteio das unidades habitacionais do Complexo Aluízio Campos, localizado no bairro do Ligeiro, em Campina Grande (PB), representantes do Ministério Público Federal (MPF) fiscalizaram atividade realizada nesta quinta-feira (1), no Parque do Povo, pela prefeitura municipal. Na ocasião, foram definidas, por sorteio, as localizações exatas de cada uma das 4.100 casas sorteadas em 31 de janeiro de 2018.

Auditaram o segundo sorteio, nesta quinta, o procurador da República em Campina Grande, Bruno Barros, além do técnico em Tecnologia da Informação do MPF, Rômulo Ricardo Lemos de Oliveira. “Conferimos se o resultado oficial era idêntico ao resultado do sorteio paralelo feito pelo MPF”, explicou o procurador.

As unidades habitacionais foram construídas com recursos da União, do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV). O investimento gira em torno dos R$ 300 milhões.

Comente