Pamella Holanda diz que não tem moradia: “nos deixou sem casa de propósito”

Ex-mulher de DJ Ivis, que denunciou as agressões que vinha sofrendo do músico, disse que atualmente está contando com ajuda de parentes

Pamella Holanda publicou vídeo em seu Instagram nesta sexta-feira (23) para falar sobre as recentes repercussões de seu caso. A ex-mulher de DJ Ivis, que denunciou as agressões que vinha sofrendo do músico, disse que atualmente não tem lugar para morar e que está contando com ajuda de parentes.

Em seu Instagram, ela postou dois vídeos refletindo sobre o que tem passando e revelou inclusive que DJ Ivis tentou contato com ela e chegou a pedir perdão por meio de carta enviada pelo advogado.

“Eu sempre soube que algumas coisas que estão sendo veiculadas iam ser usadas contra mim. Era do meu conhecimento. Era uma das razões pelas quais eu tinha medo de me separar do Ivis. Na terça-feira eu recebi uma ligação de um dos advogados dele, um dos que tem mais proximidade dele. Me ligou para ler uma suposta carta que o Ivis tinha escrito para mim. Nessa carta ele tenta apelar para o emocional, fala o quanto tem sido difícil. Falou também um pouco da Mel, mas muito pouco. No final, me pediu perdão”, começou ela, em vídeo.

A influencer também contou que não se sensibilizou com o conteúdo da carta. “Eu já sabia que iam fazer isso. Ontem foram misteriosamente vazados áudios de brigas minhas com ele. Eu sempre soube desses áudios, porque ele sempre gravava as nossas brigas. Filmava, produzia. Produzia defesa para ele, porque sabia que estava errado, e que também ia ser descredibilizado. Contra fatos não há argumentos, contra imagens também não. Ele apagou as imagens da última casa em que moramos, mas meus advogados conseguiram recuperar. Tem ele me ameaçando com uma faca, algumas gravações e áudios de ele falando que vai mandar me matar. Que já estava há um ano se planejando para se separar de mim, que não tinha nada no nome dele, nem casa, nem carro e nem nada. Eu sempre soube que a defesa dele ia adotar essa estratégia”, desabafou.

Ela ainda frisou que entende que atualmente a ideia da defesa de Ivis é descredibilizá-la. “Querem apelar para isso, apelar para opinião pública. Querem me pintar de louca, desequilibrada. Eu consigo vir aqui com tranquilidade porque não que eu esteja preparada [para enfrentar isso], mas tinha noção de que poderia ser usado contra mim, para me difamar, injuriar, para dizer que sou péssima mãe”.

Depressão pós-parto

Pamella contou em lágrimas, na sequência, que chegou a ter depressão pós-parto quando a filha, Mel, nasceu, e que logo após voltar para casa, da maternidade, ela foi agredida por Ivis. “Era um ambiente hostil. Eu era agredida o tempo inteiro. Não só fisicamente, mas com palavras, falta de respeito. Eu fui agredida inclusive depois que cheguei do hospital, da cirurgia. Depois da complicação que tive no parto”.

Sem casa

A influencer ainda desabafou que atualmente, com a repercussão, ninguém está pensando em sua saúde mental, ou a de sua filha. Ela contou que também não tem onde morar e está contando com ajuda de parentes.

“Fiquei sem casa, sem ter onde morar. Estou na casa de familiares meus até conseguir me restabelecer. Minha filha está sendo muito bem cuidada com ajuda da minha irmã, de uma tia minha, de primos. Está recebendo todo o amor do mundo. Eu só queria que isso não tivesse acontecendo com a minha filha. Que espécie de ser humano seria eu se ficasse feliz, se eu me sentisse vingada por tudo o que ele já fez comigo e com a Mel, também”, disse ela.

Nos stories, ela ainda mostrou uma foto com todos os seus pertences em sacos de lixo para falar sobre o fato de estar sem moradia no momento. “Primeiro ele nos deixou sem dinheiro. Depois, ele nos deixou sem casa de propósito. Eu e minha filha. Agora ele quer que todos acreditem que sou louca. Depois, ele vai querer tirar a minha filha de mim. Ele me quer sem nada. Quem não tem nada que quer que o outro não tenha, também”, disse ela na legenda.

Pamella Holanda (Foto: Reprodução / Instagram)
Pamella Holanda (Foto: Reprodução / Instagram)

Relação conturbada após separação

Pamella contou que desde que se separaram a sua vida tem sido turbulenta. “Eu fiquei dez dias dentro de casa, não podia receber ninguém, não podia fazer supermercado, não podia receber água. A mando dele, na portaria, ninguém podia ser autorizado a entrar. E não foi a primeira vez que ele fez isso”, disse, desabafando em lágrimas:

“Estou cansada, exausta. Nunca imaginei que estaria aqui sentada gravando isso, falando isso dele. Que estaria vendo minha vida exposta da pior maneira. Que estaria lendo tudo o que li sobre mim e sobre outras mulheres, também. Tenho muita coisa a ser dita, mas não cabe aqui. Isso não é o que quero fazer. Tenho fotos, imagens, vídeos, muita coisa. Eles sabem que eu tenho. Mas essa não é a maneira que quero resolver. Tive que ter muita coragem para denunciar ele, para tirar a minha filha daquilo ali que a gente vivia. Estou tendo uma força sobrehumana. Não sei de onde estou tirando forças para poder lidar com tantas coisas”.

A influencer também refletiu sobre as cobranças que tem recebido sobre o motivo de supostamente ter demorado a denunciar DJ Ivis. “Eu tentei. Fiz tudo o que podia. Dei mais do que cem por cento de mim. Perdoei, aceitei, me calei, fui omissa, submissa, fiz tudo o que podia. Minha intenção era de criar a Mel com ele. Que ele criasse ela comigo. Eu não queria que acontecesse com ela o mesmo que aconteceu com ele, de não ter um pai. Eu sei a importância de um pai dentro de casa, o amor de um pai. Mas vi que nada adiantava. Para mim, a gota d’água foi que enxerguei que nada adiantava e que ele me batia porque ele queria. Isso me doía ainda mais. Ele me batia e entrava em negação”.

DJ Ivis, de 29 anos, foi preso no dia 14 de julho, em Fortaleza. Pamella Holanda divulgou vídeos de agressões dele contra ela nas redes sociais no domingo (11) anterior.

O músico tentou habeas corpus, mas teve o pedido negado pela justiça e segue preso. Nas redes sociais tem circulado uma foto do DJ com a cabeça raspada. O novo visual teria sido realizado assim que ele chegou na Unidade Prisional Irmã Imelda Lima Lopes, em Aquiraz, no Ceará. As autoridades não confirmam que a imagem seja real. Caso Ivis seja condenado, a pena máxima é de três anos em regime aberto ou semiaberto.

Pamella, que recebeu apoio de famosos pelas redes sociais, participou do Encontro na última terça (13) e disse que foi agredida pelo músico porque amamentou a filha quando estava diagnosticada com Covid-19. A influencer afirmou que foi orientada por seus médicos a seguir amamentando a criança, mas o cantor era contra.

“Mel tinha quase um mês. Eu estava com Covid, e todos os médicos me aconselhavam a amamentar. Ele queria eu não amamentasse porque disse que eu ia passar Covid”, disse Pamella.

Ainda no programa, Pamella contou que sofria agressões desde que estava grávida e que não havia denunciado o caso antes porque tinha medo das reações do então marido e por dependência financeira.

“Eu tentava, pra mim mesma, justificar que ele fazia aquilo por causa do temperamento dele. Eu mesma queria justificar”, disse ela, contando que também era desencorajada pelo medo das reações machistas. Após obter as provas por meio das filmagens, ela publicou o caso nas redes sociais.

Assista:

Da Revista Quem