Ouça: Heleno diz tomar “Lexotan para não levar Bolsonaro a atitude drástica contra STF”

Supremo está "tentando esticar a corda até arrebentar", afirmou Augusto Heleno, ministro do GSI; general reclamou de ministros do STF

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, fez duros ataques ao Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira (14/12) e disse que precisa tomar remédios psiquiátricos “na veia” diariamente para não levar Jair Bolsonaro a tomar “uma atitude mais drástica” contra o tribunal. A declaração foi feita na formatura do Curso de Aperfeiçoamento e Inteligência, para agentes já em atividade na Agência Brasileira de Inteligência (Abin). O evento é um encontro fechado da agência. A coluna obteve uma gravação da fala de Heleno.

No discurso, Heleno afirmou que o Supremo está “tentando esticar a corda até arrebentar” sua relação com o Poder Executivo, e que rezará para que Jair Bolsonaro não sofra um atentado no ano que vem.

“Temos um dos Poderes que resolveu assumir uma hegemonia que não lhe pertence, não é, não pode fazer isso, está tentando esticar a corda até arrebentar. Nós estamos assistindo a isso diariamente, principalmente da parte de dois ou três ministros do STF”, disse Heleno, sem citar nomes. E emendou:

“Eu, particularmente, que sou o responsável, entre aspas, por manter o presidente informado, eu tenho que tomar dois Lexotan na veia por dia para não levar o presidente a tomar uma atitude mais drástica em relação às atitudes que são tomadas por esse STF que está aí”.