Orquestra formada por mulheres apresenta concerto no Busto de Tamandaré

Reafirmando o protagonismo feminino, valorizando e promovendo cada vez mais espaços para atuação das mulheres no cenário cultural de João Pessoa, a Prefeitura da Capital, através da sua Fundação Cultural (Funjope), convidou a Orquestra de Mulheres para uma apresentação especial no Busto de Tamandaré, Praia do Cabo Branco. O evento Mulheres in Concert será nesta quinta-feira (9), às 18h.

“Muito satisfatório a gente conseguir montar um grupo de mulheres musicistas a partir da nossa Banda 5 de Agosto, também de constituições da Orquestra Sinfônica Municipal. Esse momento em que elas vão celebrar o Dia Internacional da Mulher mostra que a Prefeitura, na gestão de Cícero Lucena, tem o compromisso de valorização da diversidade, da representatividade dos diversos grupos sociais. Fundamental que elas assumam esse protagonismo também na área da música”, declarou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

A cantora da orquestra Helayne Cristini comentou a importância de participar de projetos em que a mulher assume o protagonismo. Ela reforça a satisfação em trabalhar com canções populares do Nordeste em que a presença delas é marcante, desde composições a interpretações que ficaram conhecidas nas vozes femininas.

“Me sinto em casa com isso, até porque toda a minha formação acadêmica foi direcionada ao canto popular. O bom é que esse movimento de união de mulheres na arte vem crescendo na nossa cidade e são essas oportunidades de atuação que fazem com que a gente se empodere e consiga, enfim, mais espaços”, comentou Helayne Cristini.

O repertório do concerto conta com músicas de Sá e Guarabira, Ana Vilela, Juliette, Vital Farias, Nando Cordel, Accioly Neto, Pinto do Acordeon, Chico César, Mestre Sivuca e Glorinha Gadelha, além de composições de Fausto Nilo, Dominguinhos, Luiz Gonzaga e José Fernandes.

Orquestra de Mulheres – Com o intuito de valorizar a música de câmara feita só por mulheres e divulgar as composições nordestinas, o maestro Rogério Borges reuniu musicistas e fundou, este ano, a Orquestra de Mulheres.

São 13 mulheres na flauta, clarinete, sax soprano, sax tenor, trompete, trombones, bombardino, percussão e voz. A maioria das integrantes é aluna de graduação, mestrado ou doutorado da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).