Operação Lava Jato: Ministro Vital do Rêgo e assessores têm bens bloqueados

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça-feira (25) a 73ª fase da Operação Lava Jato. Nesta fase da operação, o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo e outros cinco alvos tiveram R$ 4 milhões em bens bloqueados.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), esta fase da operação investiga o pagamento de R$ 4 milhões de propina pela OAS para que empreiteiras fossem blindadas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado, presidida na época por Vital do Rego.

+ Lava Jato identifica fraude e doações de empreiteira a partido e empresas, na PB

Nesta fase da operação, batizada de “Ombro a ombro”, são cumpridos 15 mandados de busca e apreensão em Cabedelo, Campina Grande e João Pessoa, na Paraíba, além de Brasília.

As propinas, segundo a PF, foram pagas por uma empreiteira por meio de doações ao PMDB e por repasses a empresas sediadas na Paraíba.

A operação foi baseada nas informações repassadas por Léo Pinheiro, executivo da OAS, em acordo de colaboração premiada.

Esta reportagem está em atualização.

Comente