Operação do Procon conduz gerente do Lovina e dono de bar à Central de Polícia

Operação integrada do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério Público do Estado da Paraíba (MP-Procon), Polícia Civil, Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e Receita Estadual interditou bares de luxo na orla da Grande João Pessoa. No decorrer da operação, ocorrida nesta terça-feira (11), duas pessoas chegaram a ser detidas em flagrante e encaminhadas à Central de Polícia.

A “Consumo Seguro”, como foi denominada, autuou o proprietário do Praiano Bar, no bairro do Bessa, em João Pessoa e um dos gerentes do Lovina Tropical, na orla de Cabedelo. De acordo com o agente de fiscalização do Ministério Público, Rogério Antunes, vários produtos sem condições de consumo foram encontrados em um dos estabelecimentos.

“Vários produtos impróprios para o consumo, sem data de validade, produtos com data de validade vencida, sete produtos sem identificação, então, com tudo isso foi dado voz de prisão em flagrante ao proprietário que se encontrava aqui. Ele foi autuado crime de relação do consumo no artigo 7º e será o mesmo princípio ativo do estabelecimento. O estabelecimento será interditado totalmente pela vigilância sanitária do município de João Pessoa até que o mesmo tome as providências, para que a sua o seu estabelecimento volte a funcionar normalmente. Geralmente é um prazo de quantos dias para que seja tudo regularizado, aí fica a critério da Vigilância Sanitária”, disse ao T5.

Comente