Novo decreto da PMJP impõe trabalho home-office a profissionais liberais

Medida entra em vigor nesta segunda-feira e atinge arquitetos, advogados, contadores, publicitários e corretores de seguro e de imóveis

A partir desta segunda-feira (18), serviços desempenhados por profissionais liberais, como arquitetos, advogados, contadores, publicitários e corretores de seguro e de imóveis, em João Pessoa, deverão ocorrer em regime de home-office. É o que determina novo decreto anunciado, neste sábado (9), pelo prefeito da Capital, Luciano Cartaxo (PV).

O novo decreto, que visa conter o avanço do coronavírus, terá validade até o próximo dia 18, e também prevê o uso obrigatório de máscaras na cidade, a suspensão temporária de feiras livres e a interrupção do acesso às praças públicas municipais.

“Mesmo com o agravamento da crise, no mês mais difícil para enfrentar a doença, João Pessoa segue com a média de isolamento abaixo dos 50%. O número de leitos, em qualquer lugar do mundo, é finito. Só com as pessoas ficando em casa vamos conseguir atravessar este momento difícil”, justificou o prefeito Luciano Cartaxo.

Quadro

João Pessoa acabou de ultrapassar a marca dos 1 mil casos confirmados da doença e chegou a 49 mortes registradas. A capital paraibana possui aproximadamente 250 pessoas hospitalizadas por Covid-19, mais de 100 dependendo de tratamento em UTIs. São 856 casos descartados e 652 pessoas recuperadas da doença.

“Estamos caminhando para um momento ainda mais grave. Se não tivermos o compromisso de todos para conter o vírus, as consequências tendem a ser maiores. Respeitar o isolamento social é defender a vida. Não há outra alternativa”, disse o secretário de Saúde da Capital, Adalberto Fulgêncio.

Comente