Nota 100 obtida pela PMJP na Transparência Internacional repercute na imprensa nacional

“Resultado é fruto de um importante trabalho conjunto da Transparência, Controladoria Geral e de todas as secretarias, particularmente da Saúde", disse o secretário de Transparência

João Pessoa foi destaque na imprensa nacional nesta segunda-feira (29) em virtude da divulgação do segundo resultado do estudo da Ong Transparência Internacional, que coloca a Capital paraibana novamente na primeira posição no ranking da transparência nas aquisições emergenciais voltadas ao combate à Covid-19. Veículos da imprensa nacional noticiaram a nota máxima atribuída à Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que recebeu 100 pontos pelo trabalho comandado pelo prefeito Luciano Cartaxo durante a pandemia do novo coronavírus.

Com a manchete “Espírito Santo e João Pessoa são as mais transparentes no combate à pandemia”, a CNN Brasil apresenta o resultado geral do estudo que além de avaliar as capitais, também avalia todos os estados brasileiros. O portal G1 destacou o desempenho da capital paraibana com a manchete “João Pessoa é a capital brasileira com melhor transparência de gastos na Covid-19″ e outros portais de notícias como UOL e Agência Brasil também destacaram o resultado do levantamento liderado por João Pessoa.

O ranking é feito a partir da avaliação das redes sociais e sites oficiais, a exemplo do portal da instituição e do portal da transparência, com demonstrativos de investimentos públicos. As notas vão de zero até 100 pontos, sendo atribuídas avaliações como ruim, regular, bom e ótimo. João Pessoa, que na primeira edição do estudo já estava na primeira posição entre as capitais, com nota 88,61, melhorou ainda mais, chegando à nota máxima, 100 pontos, neste intervalo de um mês entre os dois estudos.

“Esse resultado é fruto de um importante trabalho conjunto da Secretaria de Transparência, da Controladoria Geral do Município e de todas as secretarias da gestão municipal, particularmente da Saúde. Nós alcançamos o topo do ranking mais uma vez, melhorando nossa nota em relação ao estudo anterior e pontuamos positivamente nos 34 itens avaliados. Isso mostra mais uma vez a marca consolidada desta gestão em relação à transparência pública”, afirmou o secretário da Transparência de João Pessoa, Ubiratan Pereira.

Apenas oito capitais brasileiras alcançaram desempenho considerado ótimo. Manaus e Macapá obtiveram a segunda e a terceira colocações, com notas 94,9 e 93,6, respectivamente. As outras 18 capitais tiveram desempenho considerado como bom, regular, ruim e péssimo. Com sede em Berlim, a Transparência Internacional tem atuação em mais de 100 países, sendo apontada como a principal entidade de combate à corrupção no cenário global. Desde 2016, a organização passou a atuar com espaço próprio no Brasil, formando técnicos e especialistas no setor.

Comente