Nordeste é a região menos favorável a Bolsonaro, mostra nova pesquisa Ibope

Encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), levantamento foi realizado entre 17 e 20 deste mês em 127 municípios brasileiros

Nordeste é a região menos favorável a Bolsonaro, mostra nova pesquisa Ibope
Presidente Jair Bolsonaro em visita à Bahia - Foto: Ilustração/Alan Santos

A aprovação (ótimo/bom) do governo Jair Bolsonaro (sem partido) subiu para 40%, de acordo com pesquisa do Instituto Ibope divulgada na tarde desta quinta-feira (24). Este é o maior percentual desde o início de seu mandato. Em dezembro do ano passado, esse índice estava em 29%.

+ Governo Bolsonaro tem aprovação de 40%, aponta pesquisa Ibope

Ainda segundo a pesquisa, 29% dos brasileiros consideram a gestão de Bolsonaro ruim ou péssima e 29% a avaliam como regular. Os índices de confiança no presidente e aprovação à sua maneira de governar também aumentaram.

O pior desempenho do governo Bolsonaro, no entanto, segue sendo verificado no Nordeste. Apesar de a avaliação positiva ter crescido 12 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, a região se mantém com o menor percentual de apoio ao presidente: apenas 33% avaliam a gestão como ótima ou boa. No Sul, a aprovação subiu 16 pontos, de 36% para 52%.

Avaliação do governo

  • Ótimo/bom: 40%
  • Regular: 29%
  • Ruim/péssimo: 29%
  • Não sabe/não respondeu: 2%

A pesquisa, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizada entre 17 e 20 de setembro, com 2.000 pessoas em 127 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

O último levantamento feito pelo instituto para a CNI, divulgado em dezembro, apontava que 29% dos brasileiros avaliavam o governo como ótimo ou bom. A avaliação de ruim ou péssimo caiu de 38% para 29%. O índice de regular oscilou dentro da margem de erro, de 31% para 29%.

Renda familiar

A pesquisa mostra que a avaliação do governo cresceu principalmente entre os entrevistados que têm renda familiar de até um salário mínimo. Por outro lado, aumentou a insatisfação com o governo por parte das pessoas que recebem mais de cinco salários mínimos. Ainda assim, de acordo com o Ibope, o percentual de ótimo ou bom supera o de ruim ou péssimo em todas as faixas de renda familiar consideradas.

Forma de governar

Um dos aspectos pesquisados diz respeito à aprovação da maneira de governar do presidente Jair Bolsonaro. Sobre este quesito, os resultados foram:

  • Aprova: 50%;
  • Desaprova: 45%;
  • Não sabe, ou não respondeu: 5%.

No levantamento anterior, 41% dos entrevistados aprovavam a maneira de governar de Bolsonaro, 53% desaprovavam e 5% não souberam ou não responderam.

A pesquisa Ibope avaliou ainda a percepção da população a respeito de áreas do governo:

Segurança pública

  • Aprova: 51%;
  • Reprova: 45%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%.

Combate à fome e à pobreza

  • Aprova: 48%;
  • Reprova: 49%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Meio ambiente

  • Aprova: 37%;
  • Reprova: 57%;
  • Não sabe/não respondeu: 6%.

Saúde

  • Aprova: 43%;
  • Reprova: 55%;
  • Não sabe/não respondeu: 2%.

Educação

  • Aprova: 44%;
  • Reprova: 52%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Combate ao desemprego

  • Aprova: 37%;
  • Reprova: 60%;
  • Não sabe/não respondeu: 3%

Combate à inflação

  • Aprova: 38%;
  • Reprova: 56%;
  • Não sabe/não respondeu: 6%

Taxa de juros

  • Aprova: 30%;
  • Reprova: 64%;
  • Não sabe/não respondeu: 7%

Impostos

  • Aprova: 28%;
  • Reprova: 67%;
  • Não sabe/não respondeu: 5%