No Sertão, prefeito é suspeito de manter funcionários fantasmas na gestão municipal

O prefeito de São João do Rio do Peixe, Airton Pires (Progressistas), e quatro servidores da gestão municipal estão sendo investigados pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) pelo crime de peculato.

De acordo com o promotora Flávia Cesarino de Sousa Benigno, responsável pela Promotoria de Justiça Cumulativa de São João do Rio do Peixe, os servidores receberiam salários da prefeitura sem prestar a devida contrapartida, ou seja, seriam funcionários fantasmas.

O procurador-geral do município tem oito dias para fornecer a ficha financeira completa do município, a lista de ponto e a lista com os nomes dos quatro servidores apontados como fantasmas.

Confira o despacho de instauração do inquérito:

Comente