No Brasil, 700 mil pessoas perderam o emprego em uma semana, aponta IBGE

Número de trabalhadores que estão fora da força de trabalho já chega a 76,9 milhões no país, conforme pesquisa focada na pandemia

A cada semana da pandemia do coronavírus, o desemprego no Brasil aumenta e aprofunda a crise econômica no país. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que entre os dias 5 e 11 de julho mais 700 mil pessoas ficaram desempregadas, elevando para 12,2 milhões o número de desocupados no país – uma taxa de 13,1% diante dos 12,3% da semana anterior.

No total, o número de trabalhadores estão fora da força de trabalho (que não estava trabalhando nem procurando trabalho no período pesquisado) já chega a 76,9 milhões, segundo a Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios focada na pandemia do Coronavírus, a PNAD Covid-19 .

Desse grupo, 28,3 milhões disseram que gostariam de trabalhar. Destas, 19,2 milhões não buscaram ocupação devido à pandemia ou por falta de trabalho na localidade em que vive – equivalente a 68% das pessoas não ocupadas que não buscaram por trabalho e gostariam de trabalhar.

Covid-19

Segundo o estudo, o número de pessoas que estava trabalhando remotamente por causa do Coronavírus diminuiu de 8,3 milhões (ou 10,1% da população ocupada) para 7 milhões (8,6%). Em dois meses, o número de trabalhadores remotos por causa da Covid-19 caiu pela metade – eram 16,6 milhões de pessoas nessa situação em maio. No total, 71,1 milhões estão ocupados no Brasil.

Da Revista Fórum

Comente