Nilvan Ferreira exclui possibilidade de aliança com RC no segundo turno

Em entrevista nesta segunda-feira (16), um dia após o pleito, o emedebista descartou qualquer possibilidade de se unir ou buscar o apoio do socialista

Após conquistar uma vaga para o segundo turno das eleições em João Pessoa, o apresentador Nilvan Ferreira (MDB) confirmou que irá buscar o apoio dos candidatos derrotados, mas não de todos.

Em entrevista nesta segunda-feira (16), um dia após o pleito, Nilvan descartou qualquer possibilidade de se unir ou buscar o apoio do socialista, que ficou na sexta colocação na corrida eleitoral da Capital,  abarcando apenas 38.969 mil votos. Ele disse que vai procurar todos os candidatos a prefeito não eleitos, exceto os que sejam de espectro político antagônico. O único excluído nominalmente foi o ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

“Eu acho que a cidade entendeu essa nossa mensagem no primeiro turno. Procurei fazer uma campanha envolvendo as pessoas, o setor produtivos, os profissionais liberais, enfim, as pessoas. É chegada a hora de derrubar muros e construir pontes de esperança e essa vai ser minha tarefa nesse segundo turno”, ressaltou.

Ricardo perdeu até mesmo para a professora Edilma Freire (PV), Wallber Virgolino (Patriotas) e Ruy Carneiro (PSDB), que obtiveram mais votos que ele na disputa.

Em contrapartida, Nilvan  disse que não tem problemas em conversar com Wallber Virgolino (Patriota), quarto mais votado no primeiro turno, com 50.801 votos.

Wallber teve a quarta maior votação, com 50.801 votos, mas prometeu não apoiar ninguém no segundo turno. Outro nome importante na disputa é o da candidata do prefeito Luciano Cartaxo (PV), Edilma Freire, do mesmo partido. Ela conseguiu representativos 47.151 votos.

Nilvan Ferreira disputará o segundo turno das eleições na capital paraibana com o ex-senador Cícero Lucena (PP), mais votado nas eleições deste domingo (15).