Netflix: aumento de preço fará clientes migrarem para a concorrência?

A  Netflix aumentou seus preços no Brasil em julho, com reajuste de até 22% – a assinatura passou a custar entre R$ 25,90 a R$ 55,90 mensais. Isso causou alguma polêmica na época, mas a poeira baixou desde então: deu tempo para todo mundo ver se realmente compensa cancelar e migrar para Amazon Prime Video, Disney+, Star+, Globoplay, entre tantos outros. E, conforme levantamento feito pelo Tecnoblog, é possível adquirir até três serviços de assinatura pelo preço da Netflix.

Netflix vs. concorrentes no Brasil

Em nosso levantamento de streamings no Brasil, reunimos os preços de assinaturas mensais – e anuais, quando disponíveis – e confrontamos com os valores que a Netflix cobra nos planos Básico, Padrão e Premium. Como a Netflix não tem cobrança anual, nós multiplicamos o valor mensal por doze para as comparações.

O plano Básico da Netflix sai por R$ 25,90 ao mês: ele permite fazer streaming a partir de apenas um dispositivo em resolução padrão 480p – ou seja, inferior a HD (720p). Globoplay e Disney+ têm preços semelhantes, porém com suporte a 4K e uso em até 5 telas simultâneas.

O plano Padrão da Netflix custa R$ 39,90 por mês, com duas telas simultâneas e streaming em até Full HD. Por um valor menor que esse, você consegue assinar dois serviços de streaming diferentes: pode ser o Prime Video com Globoplay; Prime Video com Disney+; ou Prime Video com HBO Max (multitelas).

E por R$ 55,90 mensais, preço do plano Premium da Netflix, dá para adquirir três concorrentes: Prime Video, Globoplay e Disney+. Isso acontece em boa parte porque o Amazon Prime – que inclui o Prime Video – é superbarato, cobrando somente R$ 9,90 ao mês.

Por um valor próximo ao deste plano… … você pode adquirir:
Netflix Padrão
2 telas, Full HD
(R$ 39,90 por mês)
• Prime Video e Globoplay (R$ 32,80 por mês)
• ou Prime Video e HBO Max multitelas (R$ 37,80 por mês)
• ou Prime Video e Disney+ (R$ 37,90 por mês)
Netflix Premium
4 telas, 4K
(R$ 55,90 por mês)
• Prime Video, Globoplay e Disney+ (R$ 53,80 por mês)
• ou Disney+ e HBO Max multitelas (R$ 55,80 por mês)
Preços consultados em 4 de outubro de 2021.

A comparação de preços fica ainda mais complicada para a Netflix quando consideramos planos anuais dos concorrentes, que dão desconto de até 28% em relação à cobrança mensal. Por exemplo, por um valor semelhante a um ano de Netflix Premium, você pode levar o Globoplay, Disney+ e HBO Max multitelas.

Confira na tabela abaixo as principais comparações anuais que o Tecnoblog reuniu:

Por um valor próximo ao deste plano… … você pode adquirir:
Netflix Básico por 1 ano
1 tela, 480p
(R$ 310,80)
•  Prime Video e Globoplay  (R$ 327,80 por ano)
•  ou Prime Video e HBO Max multitelas  (R$ 328,90 por ano)
Netflix Padrão por 1 ano
2 telas, Full HD
(R$ 478,80)
• Globoplay e Disney+ (R$ 454,80 por ano)
• ou Star+ e Disney+ (R$ 495,90 por ano)
• ou Disney+ e HBO Max multitelas (R$ 519,80 por ano)
Netflix Premium por 1 ano
4 telas, 4K
(R$ 670,80)
• Prime Video, Globoplay e Disney+ (R$ 543,80 por ano)
• ou Globoplay, Disney+ e HBO Max multitelas (R$ 694,70 por ano)
• ou DirecTV Go com 2 anos de HBO Max incluso (R$ 699 por ano)
Preços consultados em 4 de outubro de 2021.

Efeito chamariz na Netflix

Note que a Netflix tem uma estratégia de preços diferente da concorrência, com três opções diferentes; enquanto Prime Video, Globoplay, Disney+, Star+ e outros contam com um plano só.

Isso pode estar relacionado ao “efeito chamariz” (decoy effect), uma tática de marketing que envolve oferecer três versões de um mesmo produto (Básico, Padrão e Premium) para guiar o consumidor a escolher a opção intermediária (Padrão).

“As pessoas não gostam de se sentir enganadas e não gostam de se sentir mesquinhas; então gravitamos para preços intermediários porque, dentro de um contexto, eles parecem justos”, conforme resume a The Atlantic.

Será que vale cancelar a Netflix?

Mesmo com o aumento, a Netflix conta com a inércia de clientes que simplesmente aceitaram o aumento, sem ter o trabalho de analisar se realmente vale a pena manter a assinatura – mesmo que seja bem fácil cancelar. Mas, feitas todas as comparações, ainda resta a pergunta: é vantajoso sair da Netflix e ir para a concorrência?

Sim, a Netflix tem a experiência de uso a seu favor: ela costuma ser mais amigável que a concorrência, com menos engasgos na reprodução e maior facilidade de navegação pelo catálogo.

Mas, no fim, essa é uma decisão que varia de pessoa para pessoa, porque serviços de streaming se diferenciam justamente pelo conteúdo exclusivo. Você não verá The Witcher no Disney+, nem Stranger Things no Globoplay ou La Casa de Papel no Prime Video – todas essas séries ficam restritas à Netflix.

Serviços de streaming não são substitutos perfeitos. Por causa disso, há muitas pessoas que não vão migrar para a concorrência. Em vez disso, elas vão assinar a Netflix e algo a mais: HBO Max para reassistir Friends ou The Big Bang Theory, Disney+ para The Mandalorian e as séries da Marvel, e assim por diante. Por isso, tenha certeza de que a Netflix continuará observando de perto o comportamento dos clientes no Brasil – assim como a concorrência.

Do Ig.