Neta de Pinto do Acordeon teria sofrido racismo em escola de JP: “negra bocuda”

Na última sexta-feira (19), a filha de Pinto do Acordeon denunciou agressões sofridas pela filha no Colégio Master Bessa, em João Pessoa, após uma discussão com uma colega de classe. Ela relata que a filha, de onze anos, foi agredida física e verbalmente pela tia da menina, a corretora de imóveis Karina Araruna.

Segundo a denúncia da filha do artista, a corretora chamou a neta de Pinto do Acordeon de “negrinha bocuda” e chegou a cuspir no rosto da criança.

“A Maria estava na escola, estudando, uma tia de uma coleguinha de sala dela foi até lá, agrediu a menina verbalmente a chamando de gorda, bocuda e dizendo que ela tem um olhão e ainda agrediu fisicamente puxando o nariz da criança de 11 anos. O mais absurdo foi que ela ainda cuspiu na cara da criança,” relatou Duna, filha de Pinto do Acordeon ao portal Polêmica Paraíba.

Duna informou foi registrado um boletim de ocorrência contra a agressora.

Comente