- Publicidade -
Cotidiano

Mulher com fratura está há cinco dias dormindo em cadeira e família denuncia negligência do Trauminha

Paciente também não tem previsão de quando deve fazer cirurgia; ela fraturou um osso na região do braço

“Está no CDI esperando uma vaga para ir para um leito e fazer cirurgia do braço. Deu entrada sábado, dia 03 de agosto”. Esta foi a informação que chegou à reportagem do Paraíba Já nesta quinta-feira (8). Cinco dias após dar entrada no Complexo Hospitalar de Mangabeira Governador Tarcísio de Miranda Burity, o Trauminha de Mangabeira, uma paciente, que apresenta um quadro de fratura na região do braço, segue sem leito e dormindo em uma cadeira no corredor da unidade hospitalar.

- Continua depois da publicidade -

De acordo com relatos feitos à reportagem, a mulher sofreu um acidente no sábado e seguiu para o Trauminha. Desde então, segue com o braço imobilizado, em uma cadeira, sem qualquer perspectiva de leito ou cirurgia.

“Sofrendo com dores”, foi assim que uma familiar definiu a situação da paciente.

Ao detalhar, a familiar da paciente relata que a situação é crônica. “Ela deu entrada no sábado de 23h30 no Trauminha, e desde sábado está sentada numa cadeira, tomando soro, medicação, com o braço quebrado. Gostaria que as autoridades pudessem fazer uma interferência urgente nesse hospital, o pessoal lá está sofrendo muito. Pessoas idosas, com pressão alta estão sofrendo, padecendo com dores, deitados em cadeiras de observações”, contou.

A reportagem do Paraíba Já entrou em contato com a Secretaria de Saúde de João Pessoa para buscar esclarecimentos sobre o caso, e aguarda informações da pasta municipal.

Comente

Fique por dentro de todas as notícias do Paraíba Já nas redes sociais:
Facebook, Twitter e Youtube.

Interaja com o Paraíba Já:
E-mail: [email protected] | WhatsApp: (83) 98176 - 1651

Redação Paraíba Já

Fundado em maio de 2010, o Paraíba Já é um portal de notícias sediado em João Pessoa (PB), que tem compromisso com a verdade, fazendo um jornalismo de qualidade e relevância social.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar