MPPB recebe denúncia contra prefeito de Pombal por suspeita de superfaturamento

Representação, assinada por seis vereadores do município, aponta aquisição de produtos com valor 200% acima do que fora praticado para outros gestores públicos

O Ministério Público da Paraíba recebeu na manhã desta sexta-feira (7) denúncia contra o prefeito de Pombal, dr. Verissinho, por suspeita de superfaturamento na compra de insumos para o enfrentamento da covid-19. A representação, assinada por seis vereadores do município, aponta aquisição de produtos com valor 200% acima do que fora praticado para outros gestores públicos, tratando-se dos mesmos itens e fornecedores.

Conforme o protocolo NF n. 005.2020.000776, os vereadores pedem que o prefeito explique a diferença na compra dos produtos e apresente a documentação da licitação e a pesquisa de preços realizada para definir os valores. A representação também cobra uma planilha com o detalhamento das despesas com a verba enviada pelo governo federal para o enfrentamento da covid-19.

“A gestão municipal, através do setor de licitação, adquiriu os produtos álcool gel e máscaras N95 com preços superiores aos demais municípios da Paraíba”, afirmam os parlamentares na denúncia.

Ainda de acordo com os vereadores, foram realizadas pesquisas junto a outros órgãos de controle, e também no portal da transparência do município, onde se confirmou uma diferença gritante nos preços praticados. A prefeitura de Bayeux, por exemplo, comprou álcool gel 500ml ao valor unitário de R$ 3,92, enquanto a prefeitura de Pombal comprou o mesmo produto, no mesmo período e ao mesmo fornecedor por R$ 11.

Assinam a representação os vereadores Edni Evaristo, Romero Freitas, Jorismar Cardoso, Edno Dantas, Alcides Gomes e Marcos de Coatiba.

Veja denúncia

Comente