MPPB investiga cobrança de propina na gestão de Zezé, em Santa Luzia

Empresário ficou revoltado e relatou o fato a um vereador da cidade, que gravou a ligação e encaminhou a conversa ao promotor

O vereador Rodrigo Morais (PSDB) denunciou ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) que a empresa RMA Construções e Serviços Ltda-ME, localizada no município de São Mamede, foi extorquida pelo secretário de Gestão Pública da Prefeitura de Santa Luzia, Henry Nóbrega, sobrinho da primeira dama do Município.

Na denúncia, consta que Henry teria exigido mais de R$ 11.000,00 em propinas para pagar um cheque de R$ 35.778,00, devido pela prefeitura. O empresário ficou revoltado e relatou o fato ao vereador, que gravou a ligação e encaminhou a conversa ao promotor José Carlos Patrício.

A investigação corre em sigilo. O fato pode configurar o crime de concussão e de lavagem, cujas penas máximas podem chegar a 20 anos de detenção, conforme o artigo 316 do Código Penal e Lei 9.613/98.