MPPB dá parecer favorável à soltura de quase todos os envolvidos, menos Roberto Santiago

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) emitiu parecer favorável à concessão de medidas diversas da prisão – o que recai em soltura – para quatro presos na operação Xeque-Mate. Porém, o empresário Roberto Santiago, também réu nos processos, não está incluso. Os pareceres foram remetidos ao juiz Henrique Jorge Jácome de Figueiredo, da 1ª Vara da Comarca de Cabedelo.

Para o MPPB, após a fase da instrução, por coerência, não haveria como se opor à soltura. Entretanto, em caso de concessão da liberdade, eles devem sofrer restrições – recolhimento domiciliar no período noturno (22h às 6h do dia seguinte), não se ausentar dos limites da Comarca de Cabedelo e João Pessoa sem autorização judicial e não frequentar bares e casas de jogos de azar.

O réu Inaldo Figueiredo Silva, primeiro a ser ouvido pela Justiça e que prestou depoimento na segunda audiência promovida pelo juiz, já foi solto na semana passada sob essas circunstâncias. Os outros pediram prazo para acesso aos depoimentos dos réus colaboradores da investigação.

Os beneficiados com a medida podem ser os réus: Wellington Viana França (Leto Viana, ex-prefeito de Cabedelo), Antônio Bezerra do Vale Filho, Lúcio José do Nascimento Araújo e Tércio de Figueiredo Dornelas Filho.

Já acerca de Roberto Santiago, ainda não há posição em relação ao pedido de relaxamento de prisão apresentado pela defesa dele. A expectativa das defesas é a de que a soltura ocorra ainda nesta terça-feira. Com informações do Blog do Suetoni.

Comente