MPF irá investigar contratos de empresa envolvida na ‘Operação Recidiva’ com prefeitura paraibana

O Ministério Público Federal na Paraíba, através da Procuradoria Regional do Município de Campina Grande, abriu inquérito para investigar a participação da empresa Millenium LTDA, envolvida na Operação Recidiva, em convênios firmados com o Município de São Sebastião de Lagoa de Roça.

O procurador da República Bruno Barros de Assunção, responsável pela condução do inquérito, deu o prazo de um ano para a finalização do mesmo, solicitando que se mantenha contato com Procuradoria Regional do Município de Patos “em busca de informações sobre o envio de cópia das licitações e o respectivo relatório de análise de material apreendido confeccionado pela CGU”.

Operação Recidiva

A investigação de MPF, PF e CGU, que resultou na Operação Recidiva, reuniu elementos probatórios que indicaram a existência de uma organização criminosa com o objetivo de fraudar licitações públicas em diversos municípios paraibanos, bem como do Ceará, de Pernambuco, de Alagoas e do Rio Grande do Norte, além de mascarar desvios de recursos públicos, lavar o dinheiro público desviado e fraudar os fiscos federal e estadual.

Segundo o MPF, os valores envolvidos nas fraudes realizadas entre 2015 e 2018 alcançam mais de R$ 20 milhões – relativos à execução de obras de construção civil.

Confira o documento:

Comente