MPF acusa governo Bolsonaro de direcionar verba pública para blogs ideológicos

Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pede investigação para garantir a transparência dos gastos realizados em campanhas publicitárias

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria dos Direitos do Cidadão, solicitou nesta quinta-feira (21) investigação para garantir a transparência dos gastos realizados pelo governo federal em campanhas publicitárias.

O documento também pede investigação sobre eventual improbidade administrativa por parte do secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten.

O MPF acusa Wajngarten e a Presidência da República de direcionar dinheiro para sites e blogs ideológicos, além de promover censura a veículos críticos ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o que contraria a Constituição Federal.

Na representação encaminhada à Procuradoria da República do Distrito Federal, o Ministério Público cobra providências para que a Secom se abstenha de selecionar anunciantes para veiculação de publicidade oficial “em razão de afinidades ideológicas”.

Comente