MP apura denúncia de nepotismo na PMCG e dá prazo para exoneração

Órgão destacou que nomeação fundada apenas e tão somente no grau de parentesco, sem levar em conta a capacidade técnica, viola o interesse público

O Ministério Publico da Paraíba (MPPB) instaurou inquérito civil público, para apurar possíveis práticas de nepotismo na Prefeitura Municipal de Campina Grande, após receber denúncia de que Maria de Fátima Cavalcante, esposa do secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Geraldo Nobre Cavalcante, é contratada como cargo comissionado.

No documento, o MPPB explica que “a nomeação de agente para exercício de cargo na administração pública, em qualquer nível, fundada apenas e tão somente no grau de parentesco com a autoridade nomeante, sem levar em conta a capacidade técnica para o seu desempenho de forma eficiente, além de violar o interesse público, mostra-se contrária ao interesse republicano”.

Foi dado um prazo de 10 dias para que a Prefeitura Municipal de Campina Grande exonere Maria de Fátima, por ser esposa do atual secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente e ser detentora de cargos de direção, chefia ou de assessoramento na Administração Municipal.

Veja documento na íntegra