Morre o jornalista Agnaldo Almeida neste domingo, em João Pessoa

Agnaldo lutava contra um câncer há alguns anos e, recentemente, devido a complicações respiratórias, foi internado na Capital, onde não resistiu

O jornalista Agnaldo Almeida faleceu aos 74 anos neste domingo (25). A morte foi confirmada por sua esposa, Naná Garcez, presidente da Empresa Paraibana de Comunicação (EPC), em suas redes sociais.

O velório ocorrerá a partir das 8h no Cemitério Parque das Acácias, na capital, e o corpo será cremado às 17h.

Agnaldo lutava contra um câncer há alguns anos e, recentemente, devido a complicações respiratórias, foi internado em João Pessoa, onde não resistiu.

Natural de Campina Grande, Agnaldo Almeida era um dos jornalistas mais respeitados do estado. Passou por diversos veículos na Paraíba, incluindo os jornais impressos O Norte e Correio da Paraíba, além da revista A Carta e o jornal Estado de São Paulo. Também teve atuação na televisão, foi secretário de comunicação da Paraíba e diretor da Associação Paraibana de Imprensa (API).

Com uma carreira iniciada em 1970 na cidade de Campina Grande, Agnaldo desempenhou papéis de repórter, redator, editor e comentarista político na TV ao longo de sua trajetória no jornalismo. Em janeiro deste ano, recebeu uma homenagem da Confraria Sol das Letras durante o Pôr do Sol Literário, realizado na Academia Paraibana de Letras (APL).