Ministro Gilmar Mendes determina que Ricardo Coutinho retire a tornozeleira eletrônica

Conforme decisão do ministro do STF, o ex-governador deve ficar sem o equipamento até o julgamento do habeas corpus

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, autorizou nesta quarta-feira (5), que o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB) retire a tornozeleira eletrônica. Conforme decisão do ministro, Ricardo deve ficar sem o equipamento até o julgamento do habeas corpus.

De acordo com a defesa, a tornozeleira usada pelo socialista vem apresentando defeitos, fazendo com que ele precise está constantemente saindo para realizar os reparos e, com isso, se expondo ao novo coronavírus.

Ricardo Coutinho está de tornozeleira desde fevereiro deste ano e, de acordo com decisão do desembargador Ricardo Vital, deve se recolher no período noturno e não pode se sair da Paraíba.

 

Comente