Ministro do STJ mantém prisão de ex-diretor do Presídio de Cajazeiras

Ele foi preso em uma operação por suspeita de participar de um esquema que teria agido para liberação de detentos

O ex-diretor do Presídio Regional de Cajazeiras, Tales Alves de Almeida, teve a sua prisão preventiva mantida pelo ministro Antônio Saldanha Palheiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Ele foi preso em uma operação conjunta do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Polícia Civil, Secretaria de Administração Penitenciária e Polícia Militar por suspeita de participar de um esquema que teria agido para liberação de detentos.

Após a deflagração da ação, o servidor público foi exonerado do cargo.

A defesa do ex-diretor argumentou que a prisão foi ilegal e que “inexiste qualquer circunstância de caráter exclusivamente pessoal que justifique tamanha diferenciação com a imposição de segregação cautela”.

Por outro lado, o ministro citou as provas obtidas durante a investigação e manteve a prisão.

Com informações do MaisPB