Milton da Silva, pai de Ayrton Senna, morre aos 94 anos em São Paulo

Miltão, como era carinhosamente apelidado, foi um grande incentivador da carreira do filho

Milton da Silva, pai do tricampeão mundial de Fórmula Um, Ayrton Senna, morreu aos 94 anos nesta quarta-feira (27), em São Paulo.

O anúncio foi feito em uma rede social oficial do ex-piloto. Miltão, como era carinhosamente apelidado, foi um grande incentivador da carreira do filho, morto em 1994.

Segundo o ge, Milton tinha uma relação profunda com o filho. Uma ligação que se tornou pública em raros momentos durante a carreira do piloto na F1. Em um deles, ocorrido nos bastidores de Interlagos, logo depois da vitória heroica de Senna no GP do Brasil de 1991, quando exausto depois de guiar a McLaren com apenas a sexta marcha, Ayrton não se importou com as câmeras ao pedir um beijo ao pai.